área da engenharia agronômica área da engenharia agronômica

Quais são as áreas da Engenharia Agronômica em que é possível atuar?

6 minutos para ler

Sempre tem aquela dúvida imensa na hora de escolher uma graduação, principalmente visando o mercado de trabalho e as opções de carreira, não é verdade? Mas você já ouviu falar do quanto pode ser benéfica a área da engenharia agronômica?

Os estudos voltados para a agronomia surgiram no século XIX, diante da urgência de formar especialistas na área agrícola. É um curso no qual você obterá a expertise necessária para lidar com todos os processos possíveis, levando em conta fatores como produtividade, saúde animal e vegetal, sustentabilidade e assim por diante.

Para que se torne um(a) universitário(a) de sucesso, trouxemos algumas das principais áreas referentes ao setor agrícola e suas respectivas funções exercidas. Confira!

Manejo do solo

área da engenharia agronômica

O propósito dessa área de atuação é fazer com que o engenheiro agrônomo se responsabilize por manter o solo fértil, aplicando técnicas para controlar as propriedades do terreno. Pensando em uma integração entre lavoura e pecuária, o manejo se torna algo fundamental no que se refere à conversão de áreas de pastagem.

A princípio, o uso e a proteção do solo se baseiam no potencial produtivo que dispõem, de modo que para desenvolver um manejo exemplar é necessário considerar as propriedades físicas, tais como retenção de água, estruturação, aeração etc. As propriedades químicas e biológicas também são muito importantes nessa área, de maneira que as boas práticas propiciam uma produtividade eficaz do solo.

Produção agroindustrial

Quando se trata da industrialização dos produtos, aí é tarefa para quem atua com a produção agroindustrial, que além de controlar os processos de qualidade, tem a incumbência de pesquisar novas tecnologias. No entanto, para exercer essa profissão da melhor maneira possível é de suma importância que você esteja a par de várias atividades ligadas à transformação de matérias-primas em inúmeras áreas.

Conforme os objetivos da empresa contratante, o grau aplicado nas transformações pode variar bastante, mas isso deve constar nas diretrizes da função exercida, bem como as especificações do serviço realizado. Há de considerar que a agroindústria conta com um segmento para cada matéria-prima, sendo que está sujeita a três características essenciais: heterogeneidade, sazonalidade e perecibilidade.

Consultoria de carreiraPowered by Rock Convert

Engenharia rural

Agora se você tem a preocupação de realizar melhorias na infraestrutura dos ambientes rurais, então a melhor área é essa, pois você terá como foco fazer obras que gerem impacto na produtividade dos sistemas agropecuários. É possível nivelar o solo, montar um sistema de irrigação mais eficiente, modificar a armazenagem, entre outros fatores que sejam inerentes à vida do trabalhador do campo.

Muito além de desenvolver e modificar os espaços agropecuários e agroindustriais, os engenheiros agrônomos devem fazer análises científicas e sempre se preocuparem com dois aspectos primordiais para que tudo dê certo: a sustentabilidade e o social.

Vale ressaltar que para atuar nessa área da engenharia agronômica é preciso se registrar devidamente no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

Administração rural

área da engenharia agronômica

Pode acontecer também da graduação te proporcionar não só a oportunidade de conseguir um emprego como o conhecimento necessário para administrar uma propriedade, ou seja, atuar em todo o planejamento estratégico rural. Você terá que gerenciar as unidades de produção, os equipamentos e os recursos humanos, além de planejar as melhores táticas para fazer compras que não pesem no orçamento.

Atuar na administração rural é também pensar no ciclo de plantio, buscando as melhores alternativas para gerar um resultado econômico eficiente para os gestores envolvidos na operação. Essa é uma das áreas mais rentáveis que existe na agronomia, no entanto, lembre-se que é preciso ter em mente os princípios fundamentais da administração: planejar, organizar, dirigir e controlar.

Defesa sanitária

Agora se você quer zelar pelo compromisso de combater pragas e prevenir possíveis doenças nos rebanhos e na lavoura, então a defesa sanitária, que também é conhecida como vigilância sanitária, é a opção mais interessante.

É indispensável que um profissional que mexa com esse tipo de atividade tenha a expertise de manejar os melhores recursos para coibir quaisquer problemas que impeçam a produtividade.

Via de regra, a defesa sanitária conta com o apoio da Secretaria de Saúde do Governo Federal e tem como missão defender a saúde rural da região atuante. Claro que essa vigilância vai muito além de uma mera fiscalização dos alimentos, mas sim um cuidado em relação à saúde dos brasileiros, sempre com o respaldo das normas da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Fitotecnia

área da engenharia agronômica

Pensando na produtividade da safra, a área da engenharia agronômica que mais tem a ver com esse objetivo é a fitotecnia, tendo em vista que o seu propósito será o de gerenciar as melhores técnicas em relação às plantações para ter resultados positivos. A tomada de decisão precisa ser milimétrica para que tudo saia dentro dos conformes e o desenvolvimento das lavouras promova uma receita financeira invejável.

Basicamente, trabalhar com fitotecnia é integrar a engenharia agrônoma e atuar como uma espécie de “clínico geral”, necessitando assim uma vasta gama de conhecimentos técnicos que vão desde a irrigação até a produção de sementes. Um lado bem interessante a respeito dessa área é que você precisará de informações sobre anatomia vegetal, ou seja, estudar com afinco as propriedades das plantas.

Silvicultura

Com as notícias cada vez mais alarmantes sobre as queimadas na região legal da Amazônia e no Cerrado, isso só aumenta a relevância de trabalhar com silvicultura, que consiste em recuperar matas e cuidar do manejo e plantio de áreas de reflorestamento.

A preservação de biomas é a ideia central de quem atua nessa vertente da engenharia agronômica, buscando sempre o aproveitamento sustentável.

Perceba que essa é uma área que exige um conhecimento até mais apurado, então não será nenhum espanto que você tenha que conciliar estudo e trabalho para adquirir novas competências e dar conta da recuperação das matas. Assuntos como conservação do solo, anatomia vegetal, botânica, fertilidade e biodiversidade serão recorrentes e você deve compreendê-los para aplicar isso no dia a dia.

Para concluirmos, imaginando que você tenha gostado da área da engenharia agronômica, jamais esqueça a importância de escolher uma faculdade que detenha uma boa estrutura e que seja reconhecida na área educacional.

Se quiser conhecer um pouco mais sobre o nosso corpo docente, matriz curricular e formas de pagamento, então entre em contato com a gente para que possamos solucionar suas dúvidas!

Bolsas e FinanciamentosPowered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.