carreira carreira

[INFOGRÁFICO] Tudo o que você precisa saber para impulsionar sua carreira!

17 minutos para ler

Impulsionar a carreira é pensar no futuro profissional, o que não é uma tarefa simples. Apesar disso, é possível analisar as possibilidades ainda na faculdade. Nesse sentido, não basta apenas querer o sucesso, é fundamental traçar objetivos e criar estratégias para chegar a eles. Tudo isso exige dedicação, tempo e muita paciência, pois são anos de estudo, compromisso e vivências.

O sucesso para uns pode não ser o mesmo para outros, por isso, cada competência adquirida durante os anos de formação devem ser pensadas e tomadas de maneira consciente. Para isso, seus objetivos precisam estar claros e a busca por qualificações tem que ser constante.

Algumas ações podem fazer total diferença na hora de crescer dentro de uma empresa. Entre elas estão atitudes básicas como estar aberto às oportunidades, ter perspectivas alinhadas com a sua área de atuação e uma boa relação com outras pessoas do ramo. Além dessas questões básicas, outros pontos mais complexos podem estar segurando o seu avanço no mercado.

Para impulsionar a carreira é preciso mais que manter o currículo atualizado e cuidar das suas redes sociais. Neste post, você vai encontrar tudo o que precisa saber para ter uma carreira de sucesso, conhecer as habilidades para cada fase da carreira, competências que devem ser adquiridas pessoal e profissionalmente, além de dicas de profissões do futuro. Boa leitura!

O que é necessário para desenvolver uma carreira de sucesso?carreira

A importância de manter-se atualizado, além de estabelecer planos e objetivos de carreira, é necessário e pode acontecer concomitantemente com a busca por qualificação. Nesse contexto, algumas dicas simples, porém, efetivas que podem ajudar você a desenvolver uma carreira de sucesso, confira!

Adquira certificações e qualifique-se

Conhecimento teórico e prático são a base para os cursos de qualificação e para a conquista de certificações. Essa é a melhor maneira de se aperfeiçoar com rapidez e qualidade, garantindo a atualização do profissional. Entretanto, além dos cursos profissionalizantes, a participação em workshops, congressos, treinamentos e eventos voltados para a área de atuação são bons meios de aprimorar a carreira.

Invista na formação continuada

Como veremos com mais profundidade adiante, a continuidade na formação é essencial para a promoção na carreira. A estagnação é o maior inimigo do profissional que quer chegar ao sucesso na carreira, por isso, continuar os estudos é sinônimo de manter-se no mercado.

Estabeleça planos para curto e longo prazo

Os planos para a carreira podem começar ainda quando você estiver no processo de decisão quanto ao caminho que deseja trilhar profissionalmente. Adiante, veremos maneiras eficientes de estabelecer esses planos, deixando-os flexíveis e adaptáveis às mudanças constantes do mercado de trabalho.

Aproveite momentos de crise

Os momentos de crises são, geralmente, boas oportunidades para quem é criativo e sabe lidar com riscos. Algumas profissões tradicionais tendem a ficar em alta nesses momentos, ganhando espaço entre novos modos de produzir. A demanda em tempos de crise varia, porém, carreiras ligadas às tecnologias acabam sendo mais promissoras nesses períodos que exigem inovação e engenhosidade.

carreira de sucesso

Quais habilidades aprimorar em cada fase da carreira?

A carreira é dividida de acordo com o ramo de atuação e os objetivos de cada empresa. Porém, algumas dessas fases são comuns em grandes organizações e para cada uma delas são exigidas competências específicas. Conheça as principais delas!

Analista

Além do conhecimento técnico, as habilidades práticas também são consideradas na contratação de um analista em qualquer tipo de organização. As principais competências avaliadas são a capacidade de tomar iniciativa, de se adaptar à mudanças e de trabalhar em equipe. O analista, geralmente, se preocupa com o curto prazo e pode ser promovido dentro desse período.

Coordenador

O coordenador é responsável por funções específicas ao cargo, mas também é quem delega trabalhos aos analistas. Sendo assim, a principal capacidade exigida é a de planejamento. Além disso, é nesse momento da carreira que a habilidade de liderança precisa ser desenvolvida, garantindo know-how para a próxima etapa.

Gerente

O gerente é a pessoa capaz de lidar com todo uma equipe, incluindo coordenadores e analistas. A principal meta dessa função é a garantia do cumprimento do planejamento estratégico da empresa. A partir da experiência nessa etapa, o gerente é capaz de adquirir habilidades como a criatividade na resolução de problemas e visão estratégica, quesitos básicos para a fase seguinte.

Diretor

A atuação do diretor é composta por uma visão em longo prazo dos planos da empresa, sendo assim, ele não precisa focar suas ações em questões técnicas e táticas, podendo dedicar o seu tempo às estratégias para atingir metas.

A liderança e o conhecimento amplo do mercado de atuação são essenciais a essa função, que exige um profissional que saiba lidar com riscos e tenha facilidade na tomada de decisões.

Presidente

Após aprimorar habilidades de visão estratégica, ampliando o negócio, o diretor é um profissional apto ao cargo de presidente de uma organização. Ele é a pessoa que vê de forma ampla os processos e toma as decisões com base no longo prazo, até mesmo pensando em décadas dependendo do ramo empresarial.

Qual a importância de desenvolver as soft skills?carreira

Você sabe quais são as soft skills e por que deve desenvolvê-las no novo contexto de trabalho? Primeiramente, traduz-se esse termo para competências pessoais e sociais, sendo assim, entende-se que não são apenas as habilidades técnicas que influenciam os recrutadores na hora de uma contratação.

Essas qualidades pessoais, assim como as técnicas podem ser desenvolvidas a partir de novas vivências, por isso, é importante que você conheça quais são as mais requisitadas no mercado de trabalho para desenvolvê-las. Destacamos as principais delas!

  • flexibilidade: capacidade de adaptar-se à mudanças repentinas e abertura para encarar novos projetos e desafios;
  • disposição: predisposição para aprender coisas novas e para lidar com os erros, aprendendo sempre com eles;
  • cooperação: facilidade em trabalhar com diferentes equipes, buscando sempre cooperar com a empresa como um todo;
  • pensamento crítico: saber lidar com diversas situações fora da zona de conforto de maneira crítica, tomando decisões precisas;
  • capacidade comunicativa: propensão em conversar com as pessoas de modo empático, criando uma rede de contatos eficiente;
  • criatividade: tendência em buscar coisas novas ou inovar dentro do mercado tradicional quando necessário;
  • autonomia: inclinação por tomar atitudes sensatas pensando ao mesmo tempo no melhor para a empresa e para si.

Também conhecidas como habilidades “não-técnicas”, as soft skills indicam o perfil pessoal do profissional. Elas estão ligadas, principalmente, às relações interpessoais e à maneira de lidar com problemas. Ou seja, são as emoções, motivações e inspirações que levam cada indivíduo a fazer escolhas e investir nelas.

As maneiras de encarar o trabalho evoluem junto com o mercado, com isso, novas habilidades são solicitadas para uma boa relação dentro das organizações. O foco sai de produzir e ganhar mais para o prazer em fazer aquilo que se gosta.

Em empresas que entendem a importância das competências pessoais, o colaborador tende a alcançar melhores desempenhos por ser incentivado a isso. Além do mais, os recrutadores estão em busca de pessoas que se encaixem no perfil de suas equipes, analisando essas habilidades como critério para contratar ou não um candidato.

Uma coisa é certa, quando se trabalha com prazer, o ambiente fica mais propício a bons resultados e maior produtividade. Enquanto que, fazer aquilo que não gosta é um passo largo para a insatisfação com a carreira. Portanto, levar em conta as emoções e os interesses pessoais na hora de planejar uma carreira é mais que essencial para se obter sucesso.

Consultoria de carreiraPowered by Rock Convert

Por que investir nos estudos é tão importante?

O seu tempo é precioso e deve ser usado para aquilo que acrescenta na sua vida, seja pessoal, seja profissional. Assim como o tempo, o dinheiro também não é algo que desperdiçamos. Sendo assim, o investimento de cada minuto e capital em estudos é de extrema importância, mas, como começar a investir em estudos?

A concorrência cresce simultaneamente com os novos modos de trabalho, pois, é cada vez maior o número de pessoas conscientes da necessidade dos estudos nesse contexto inovador. Sendo assim, o mínimo que se deve fazer para alavancar a carreira é investir nos estudos.

Com a internet, o acesso a cursos rápidos e online facilitaram a vida de quem nunca pensou que poderia ter uma chance de estudar. Então, não há muitas desculpas mais para não buscar o conhecimento necessário para uma boa função no mercado.

Algumas empresas não praticam políticas de incentivo aos estudos, mesmo assim, você não deve se acomodar, pois, mesmo que não haja estímulo, a busca por novos conhecimentos e atualização possibilita novas responsabilidades e, consequentemente, melhorias de cargos e salários.

O hábito de estudar é algo que pode ser aprendido, por isso, comece:

  • tirando um tempo para ler diariamente;
  • utilizando o momento de estudos apenas para isso, sem procrastinar;
  • buscando por técnicas para aprender dentro das suas possibilidades.

Você não precisa começar lendo grandes romances ou livros técnicos demais, uma leitura diária de jornais e crônicas é base para uma leitura mais complexa com o tempo.

Da mesma maneira, não é necessário começar tirando o seu tempo livre todo para se dedicar aos estudos, até porque o lazer também é essencial para o desenvolvimento humano. Tenha consciência das suas necessidades e possibilidades, buscando modelos de estudo que se adéquem ao seu perfil.

A experiência é algo indispensável para impulsionar sua carreira, contudo, nem sempre ela precisa ser representada por anos em um cargo ou uma empresa. No início, é possível que você não tenha nenhuma experiência efetiva no mercado, porém, estágios durante a graduação, participação em eventos e projetos da faculdade, certificações, cursos extras, tudo isso é uma maneira de alavancar as suas chances.

Como elaborar um plano de carreira?

Há alguns anos, depois de iniciar a carreira o profissional ficava na mesma empresa até se aposentar ou só saia por conta de algum imprevisto. Assim, o plano de carreira era uma premiação por tempo de casa, mas o que mudou? Atualmente, a evolução profissional é fruto de um planejamento.

O mercado exige que os colaboradores acompanhem as mudanças constantes no meio, e trilhar o próprio caminho não depende mais diretamente da influência da empresa. A elaboração do plano de carreira ainda pode ser junto com seu atual emprego, porém, não deve ser, necessariamente, projetado apenas por ele.

Já que essa é a maneira mais eficiente de você assumir o controle e alcançar seus objetivos pessoais e profissionais. Confira 7 passos primordiais para serem seguidos na criação de um plano de carreira.

1. Analise seu momento atual

Qual é o seu momento atual em relação a carreira? Está começando? Quer mudar de ramo? Perdeu o emprego e precisa de novas perspectivas? Está insatisfeito com sua profissão?

É possível que essa lista de perguntas não tenha um fim se pensarmos em quantas realidades diferentes existem no mundo, por isso é tão importante que você antes de qualquer coisa defina qual é o seu momento atual de carreira para depois traçar objetivos de crescimento e/ou renovação.

2. Determine seus objetivos

Os seus objetivos profissionais podem ser definidos ainda no ensino médio ou só depois da faculdade, o mais importante é que você separe um tempo para formulá-los sempre que necessário. Eles vão guiar suas escolhas e indicar o melhor caminho a seguir.

Contudo, as suas metas de vida podem mudar com o tempo, pois as experiências tendem a direcioná-las. Dessa forma, os objetivos, mesmo que bem traçados no início de carreira, precisam ser flexíveis.

3. Faça mapeamentos

Para que seu planejamento seja o mais efetivo possível é importante que você crie esquemas com valores pessoais, suas principais competências e o cenário do mercado de trabalho.

Assim, você identifica no mapeamento pessoal, seus interesses, talentos e suas motivações. Quanto as suas competências, liste aquelas que já possui, principalmente as habilidades técnicas. Enfim, no mapa do mercado, levante a área e função mais adequada às necessidades e possibilidades, avaliando requisitos e riscos.

4. Conheça os planos de ação das empresas

Existem diferentes modelos de planos de carreira dentro das empresas, entre os mais conhecidos estão o Y e o W. Os planos em Y em que o profissional parte de um ponto específico para atingir o cargo de especialista ou de gestor, geralmente, esse plano é utilizado por empresas mais técnicas.

Enquanto isso, o plano em W considera também o perfil de liderança do colaborador, acrescentando o cargo de gestor especialista, em que o profissional chega a ser responsável pelo acompanhamento técnico de projetos e dos membros do time.

5. Saia da zona de conforto

Uma coisa comum quando você cria um plano de carreira estável demais é a dependência dele, por isso, desde o início do planejamento busque sair da zona de conforto e deixe a sua criatividade fluir.

Muitas das vezes não valorizamos algumas características que temos por não serem vistas como técnicas no mercado de trabalho, porém, há uma abertura cada vez maior para quem é criativo, como veremos em algumas profissões do futuro!

6. Conheça o mercado

Por falar em profissões do futuro, conhecer o mercado e o momento atual em que ele se encontra é um passo fundamental para ter um plano de carreira de sucesso. Você pode adaptar as suas competências, aprender novas habilidades, qualificar-se e adaptar-se ao que o mercado exige. Lembrando que isso acontece quando os passos acima são atingidos.

7. Estipule prazos

Não deixe para depois o que você pode fazer agora. Isso pode até parecer clichê, mas muitas pessoas ainda têm dificuldade de estipular prazos para seus planos.

Eles são necessários, porém, assim como os objetivos, devem ser flexíveis dentro da sua realidade. Contudo, nunca devem ser deixados de lado, pois o planejamento é como um cronograma da sua vida profissional e tudo está interligado de alguma forma.

Quais são as principais carreiras do futuro?

O mercado de trabalho está em constante mudança e os profissionais preocupados com o futuro precisam estar aptos para essas transformações. Algumas funções tradicionais acabam perdendo espaço para novas atribuições relacionadas com a tecnologia, o que exige dos colaboradores de diferentes empresas, a busca por novos caminhos.

Veja algumas profissões do futuro que separamos para você conhecê-las melhor e ter uma noção do mercado que lhe aguarda!

Especialista em experiência do cliente/usuário

Também nomeados de Customer Succes, ou seja, Sucesso do Cliente, esse especialista é responsável por acompanhar todo o processo de implementação de um serviço ou da utilização de um produto diretamente com o cliente, garantindo que ele seja capaz de atingir os objetivos e expectativas em relação à sua compra.

É muito comum em empresas de SaaS (Software as a Service), em que o profissional de CS acompanha o cliente até que ele consiga os resultados esperados com a ferramenta que comprou.

Creator

Os creators, conhecidos como Digital Influencers, estão em alta e a tendência é que eles fiquem entre as principais carreiras por uns bons anos.

A principal tarefa dessas pessoas é a produção de conteúdo para a internet, atingindo diferentes públicos em qualquer lugar do planeta. Eles estão nas redes sociais, por isso, se aproximam mais das pessoas, criando um espaço propício para o investimento de grandes marcas.

Gestor de comunidade

Toda empresa tem uma comunidade ao seu redor e, com o avanço das tecnologias digitais, esse grupo ganhou espaço nas redes sociais.

Assim, saber sobre o que o cliente pensa a respeito da sua empresa ficou mais fácil, porém, os retornos negativos também passam a ser publicados para um grupo maior e com fácil acesso. É aí que entra o gestor de comunidade, garantindo uma boa comunicação, respostas rápidas às críticas — criando verdadeiros fãs das marcas.

Analista de Big Data

Mais uma carreira relacionada com a internet, o analista de Big Data está encarregado de cruzar e analisar as informações dentro da rede que podem influenciar de alguma forma um negócio. Os dados disponíveis no meio digital precisam ser interpretados para que os processos sejam melhorados nas empresas, sendo essa a principal função desse profissional.

Segurança da informação

Com o boom digital, também surgem pessoas com más intenções, tentando invadir ou burlar sistemas digitais de diversas formas.

Assim, o responsável pela segurança dessas informações protege e cria novas soluções para possíveis problemas nesse meio. Lembrando que isso está cada vez mais comum também em redes sociais de famosos, um novo espaço de atuação para esse profissional.

Desenvolvedores de softwares

Mesmo essa sendo uma profissão que surgiu junto com a criação dos computadores, ela vem se desenvolvendo e esse é um ambiente propício a crescer cada vez mais. Isso porque, são os desenvolvedores que criam novas plataformas e sistemas que automatizam processos, garantindo a otimização de diferentes funções do mercado de trabalho.

Consultor de imagem

Quem nunca ficou em dúvida se a roupa estava adequada para a ocasião? Ou se uma maquiagem ou cabelo estava na moda? De pequenos a grandes problemas, o consultor de imagem é o conselheiro da aparência, podendo atuar tanto em questões pessoais, como a autoestima, quanto em assuntos profissionais, como a melhor roupa para uma entrevista de emprego.

Com base nas carreiras do futuro podemos inferir que fazer apenas o básico não é mais suficiente para atingir o máximo em uma carreira no mercado inovador com o qual estamos lidando. Assim como, “fazer por fazer” é algo extremamente nocivo e não tem espaço nas novas formas de trabalho.

A proatividade é uma característica básica para quem quer se destacar em qualquer tipo de negócio, pois, junto a ela, a autonomia e a coragem são benéficas, tirando as pessoas de sua zona de conforto e colocando-as em uma constante relação com novas ideias e soluções.

Esses profissionais conseguem enxergar à frente, realizam suas funções antes de serem cobrados quanto a elas e dão sempre o seu melhor em tudo que fazem.

Enfim, seja mais que um bom profissional. Seja excelente naquilo que faz, se destacando não apenas por suas habilidades técnicas, mas também pela pessoa que você é, um exemplo a ser seguido e copiado por quem busca sucesso na carreira.

Portanto, busque estudar, conheça o mercado, seja proativo, desenvolva competências pessoais e profissionais suficientes para ser o melhor!

Agora que você já sabe tudo que precisa para impulsionar a sua carreira, venha conhecer o que a UNIFEOB tem a oferecer, saiba mais sobre o nosso vestibular e aproveite as melhores chances de garantir o sucesso profissional!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.